O Sindipetro-NF orienta os petroleiros e petroleiras, que têm embarques marcados neste período de greve, que compareçam nos dias e horários marcados para o voo. Nos aeroportos de Campos, Macaé e Cabo-Frio, assim como no Heliporto do Farol de São Thomé, a categoria será recebida por diretores e diretoras do sindicato.

A orientação é para que os trabalhadores contribuam, nos locais de embarque, com o trabalho de conscientização e convencimento acerca da importância desta greve de 72 horas, especialmente neste momento em que a paralisação petroleira sofre ataques jurídicos e da mídia.

"Precisamos mostrar toda a nossa força, não podemos vacilar. Nós, petroleiros e petroleiras sabemos da legitimidade do nosso movimento, que vínhamos construindo há muito tempo, e da justiça das nossas reivindicações", afirma o coordenador do NF, Tezeu Bezerra.

 

Da Imprensa da CUT - Os trabalhadores e as trabalhadoras em transportes rodoviário e urbano se uniram aos petroleiros e a outras categorias que pararam nesta quarta-feira (30) em protesto contra a política de preços da Petrobras, pela redução nos preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha, além da saída de Pedro Parente da direção da companhia.

“Não adianta o governo federal editar medidas paliativas, de 30 a 60 dias, sobre a questão do Diesel. Isso não resolverá o problema. Queremos uma mudança definitiva na política de preços da Petrobras que impacte na redução de preços tanto da gasolina quanto do gás de cozinha”, frisa Paulo João Estausia, Paulinho, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL) e do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba.

Veja como fora as mobilizações dos trabalhadores em transporte rodoviário e urbano esta manhã em todo o Brasil:

Interior de São Paulo

Os condutores no Vale do Paraíba, interior paulista, fizeram uma paralisação em apoio à greve dos caminhoneiros e dos petroleiros. Segundo o Sindicato dos Condutores no Vale do Paraíba, 100% dos trabalhadores da Breda Madeira aderiram ao protesto.

Em Sorocaba, motoristas e agentes de bordo de empresas de transporte rodoviário e urbano de passageiros da cidade e de 44 cidades vizinhas aderiram à paralisação nacional pela redução dos preços dos combustíveis e gás de cozinha em todo o país.

Algumas garagens ficaram totalmente paradas até às 9h, como as das empresas Benfica Itapeva, Amarelinho, Rosa Tatui, Lira Bus, Piracicabana, JSL de Sorocaba e Rápido Campinas e Tatuí. O movimento envolve 12 mil trabalhadores e, segundo o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba, logo mais, às 15h, terá um ato no Centro de Sorocaba, na Rua Braguinha.

Bahia

Os rodoviários no transporte intermunicipal de Feira de Santana iniciaram a madrugada desta quarta 30 com protestos nas garagens da cidade em apoio à paralisação dos caminhoneiros e dos petroleiros.

Paiuí

Os motoristas e cobradores em Teresina, no Piauí, estão participando nesta quarta-feira (30) do Dia Nacional de Paralisações e Protestos contra o aumento abusivo nos combustíveis e gás de cozinha.

A categoria, que parou suas atividades entre 09h e 11h, aproveita a mobilização para reivindicar também uma delegacia especializada em roubo de ônibus, crime que tem se intensificado na cidade. O movimento é organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro/PI).

Porto Alegre

Os portuários do Rio Grande do Sul participaram na manhã desta quarta-feira (30) da paralisação dos petroleiros na Refinaria de Petróleo Riograndense, localizada em Rio Grande.

À tarde, trabalhadores de outros estados e cidades participarão do dia Nacional de Luta organizado pelas Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

Aguardem atualizações.

 

[Via CUT com informações e fotos da CNTTL]

 

A IndustriALL Global Union, que representa 50 milhões de trabalhadoras e trabalhadores nos setores de mineração, energia e manufatura, inclusive milhares de trabalhadores no setor de petróleo e gás, em 140 países, enviou uma carta em apoio a greve dos Petroleiros.

 Confira a carta:

Em nome de IndustriALL Global Union, que representa 50 milhões de trabalhadoras e trabalhadores nos setores de mineração, energia e manufatura, inclusive milhares de trabalhadores no setor de petróleo e gás, em 140 países, expresso o nosso integral apoio a greve das petroleiras e petroleiros da Federação Única dos Petroleiros (FUP-CUT) para exigir uma mudança na política de preços da Petrobras e barrar a privatização da empresa.

IndustriALL Global Union apoia a pauta de reivindicações dos petroleiros que inclui, além da mudança na política de preços da Petrobras, a suspensão da privatização da empresa e o cancelamento das vendas dos terminais e das refinarias Refap em Canoas (RS); Repar em Araucária (PR), Abreu Lima em Ipojuca (PE) e Rlam em Candeias, na Bahia.

IndustriALL Global Union exige que a Petrobras utilize seu parque de refino existente e não venda as instalações para o capital internacional. Se venderem as refinarias e também os terminais, como estão ameaçando, o povo brasileiro vai pagar mais caro pela gasolina, diesel e gás de cozinha. A alteração na política de preços dos combustíveis, que passou a vigorar após o golpe de 2016 e a ascensão de Pedro Parente à presidência da Petrobras, atende apenas aos interesses do capital financeiro internacional, aumentando absurdamente os lucros e prejudicando o povo brasileiro.

Ao mesmo tempo que condenamos a arbitraria decisão do TST que considerou a greve “abusiva”, reiteramos o nosso pleno apoio e solidariedade com as trabalhadoras e trabalhadores petroleiros da Federação Única dos Petroleiros (FUP-CUT) na sua luta na defesa da Petrobras e pela redução dos preços da gasolina, do gás de cozinha e do diesel.

 

Saudações solidárias,

Valter Sanches

 

Os petroleiros da Bacia de Campos estão aderindo a Greve Nacional de Advertência..

 

Nas primeiras horas desta quarta-feira, 30, o Sindipetro-NF informa um quadro parcial com 21 plataformas aderindo ao movimento. Destas, seis estão totalmente paralisadas.

 

Um novo quadro será atualizado no período da tarde.

 

Diretores do Sindipetro-NF estão nos aeroportos orientando aos trabalhadores, que iriam embarcar, a aderir a greve. Na base da Petrobras de Imboassica (Parque de Tubos), diretores realizaram um ato com os trabalhadores do administrativo, que durou até às 10h30.

 

No final da tarde desta quarta-feira, 30, a diretoria do NF irá se reunir para fazer uma avaliação  geral do movimento.

 

 

 

Sobre a greve - Os petroleiros da Bacia de Campos estão dentro da Greve Nacional dos Petroleiros. O movimento iniciado à meia noite desta quarta-feira, 30, seguirá até às 23h59 de sexta-feira, 01 de junho.  

 

Os petroleiros exigem a redução dos preços do gás de cozinha e dos combustíveis, a manutenção dos empregos e retomada da produção interna de combustíveis; O fim da importação da gasolina e outros derivados de petróleo; E o fim da privatização e desmonte do Sistema Petrobrás e a demissão do Pedro Parente da Presidência da Petrobrás.

 

A escalada dos preços dos combustíveis a níveis jamais vistos no país é consequência do desmonte feito pelo atual presidente da Petrobrás, Pedro Parente, ao administrar a empresa para atender aos interesses do mercado, sem qualquer compromisso com a população e o Estado brasileiro. Por isso, os petroleiros exigem sua saída imediata do comando da petrolífera.

 

 

 

 

A greve nacional dos petroleiros, iniciada à meia-noite desta quarta-feira, 30, está tendo uma boa adesão da categoria. Trabalhadores das plataformas, do terminal de Cabiúnas e bases de terra da Bacia de Campos estão no movimento, que é preparatório para a greve, por tempo indeterminado, já aprovada pela categoria.

O Sindipetro-NF informa que está fazendo um levantamento das plataformas que aderiram ao movimento, que será divulgado às 10h. Já o levantamento da adesão nacional está previsto para ser divulgado, oficialmente, ao meio dia.

O Sindicato informa ainda que não foi notificado sobre nenhuma multa com relação a greve.  É muito importante que a categoria se mantenha informada pelo sindicato, não dando ouvidos a boatos de outras fontes, principalmente das gerências da companhia. As informações sobre a paralisação estarão disponíveis no site do NF, na Rádio NF e nas redes sociais da entidade.

 Denúncias de qualquer tipo de agressão aos trabalhadores e trabalhadoras devem ser informadas, imediatamente, a diretoria do Sindipetro-NF.

 

A diretoria do Sindipetro-NF definiu as orientações para os trabalhadores da UTGCAB. Veja abaixo:

*Manutenção (Execução)*

+ Requisição de PT: Ler todos os padrões e normas com ligação direta ou indireta com o serviço em conjunto com o operador, antes da emissão pelo mesmo.
A leitura do padrão de PT deve ser feita em conjunto com o operador.
Solicitar ao operador a emissão de RAS no local do serviço..
A leitura do planejamento ser feito na área em conjunto com o operador e o técnico de segurança.


*Malha*

+ Ler todos os padrões e normas com ligação direta ou indireta com o serviço em conjunto com o requisitante, antes da emissão pelo mesmo.
A leitura do padrão de PT deve ser feita em conjunto com o requisitante.
Solicitar a emissão de RAS no local do serviço e em todas as PTs.
A leitura do planejamento ser feito na área em conjunto com o requisitante e o técnico de segurança.

*Operação Área e CIC*

+ Uma permissão de trabalho ativa por vez. Com acompanhamento Full Time.

+ Solicitação de RAS em todas as PTs.

+Ler todos os padrões e normas com ligação direta ou indireta com o serviço em conjunto com o requisitante, antes da emissão.
A leitura do padrão de PT deve ser feita em conjunto com o requisitante.
A leitura do planejamento ser feito na área em conjunto com o requisitante e o técnico de segurança.

+ Antecipar todas as rotinas e realizá-las, se for possível.

*Operação, Manutenção, Técnico de Segurança, engenharia e demais elementos que compõem a equipe de Planejamento*

+ Planejamento somente após visita na área.
+ Leitura de todos os padrões e normas com ligação direta e indireta com o serviço com todos os envolvidos presentes.
+ Buscar no GEDENGE, GEDUTE, AQUIVO TECNIVO os documentos.


*Escritório (Engenheiros, Técnico Administrativo, Enfermagem, Patrimonial e etc).*

+ Ir e trabalhar de preto (caso seja possível)

*SMS*

+ Realizar antecipando todas as rotinas. Caso seja possível.
+ Emitir RAS em todas as PTs e acompanhar a execução Full Time

            A categoria petroleira inicia à 0h desta quarta, 30, uma greve de advertência com duração de 72 horas, com reavaliação a cada 24 horas. Os petroleiros e petroleiras tem como eixos desta mobilização as reivindicações de redução dos preços dos combustíveis e do gás de cozinha, manutenção dos empregos e retomada da produção interna de combustíveis, fim das importações da gasolina e outros derivados de petróleo, fim das privatizações e desmonte do Sistema Petrobrás, e demissão de Pedro Parente da Presidência da Petrobrás.

            A diretoria do Sindipetro-NF reunida durante os dias 28 e 29 de maio definiu os procedimentos da greve na Bacia de Campos.  Trabalhadores das plataformas, do terminal de Cabiúnas e bases de terra participarão do movimento, que é preparatório para a greve, por tempo indeterminado, já aprovada pela categoria.

            É muito importante que a categoria se mantenha informada pelo sindicato, não dando ouvidos a boatos de outras fontes, principalmente das gerências da companhia. As informações sobre a paralisação estarão disponiveis no site do NF, na Rádio NF e nas redes sociais da entidade. O quadro nacional será atualizado a todo instante pela FUP no Radar FUP (www.radarfup.com.br/minuto-a-minuto/).

            A Petrobrás foi formalmente comunicada da greve em documento que informa a duração da paralisação e as suas reivindicações, protocolado na empresa no último sábado, dia 26.

            Os documentos com as orientações relativos à greve estarão disponibilizados no site do Sindipetro-NF.

 

Veja as orientações abaixo:

Plataformas :

1)  Entrega da produção para as equipes de contingência, com a unidade operando.

2)  Caso a gerência solicite a parada da unidade, os trabalhadores devem realizá-la.

3) Trabalhadores devem solicitar o desembarque à Petrobrás. 

4) As plataformas que quiserem aderir ao movimento podem realizar assembleias e enviar a ata para o e-mail do sindicato. O modelo de ata está disponível no site.

[Confira aqui os arquivos necessários]

Bases Administrativas - Os trabalhadores devem cruzar os braços e comparecer às sedes do Sindipetro-NF em Campos e Macaé.

Terminal de Cabiúnas e turnos terrestres -  greve "operação cabiúnas" conforme orientações no documento anexo, construído junto com a base.

Apoio Aéreo -  As equipes devem  atender somente vôos de emergência ou de desembarque dos trabalhadores grevistas.

 

 

 

 

Release - FUP

Os trabalhadores do Sistema Petrobrás entram em greve por 72 horas, a partir do primeiro minuto desta quarta-feira, 30. O movimento prossegue até a meia noite de sexta-feira, 01/06, nas bases operacionais e administrativas dos 13 sindicatos que integram a Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Os petroleiros exigem redução dos preços do gás de cozinha e dos combustíveis, através de mudanças imediatas na política de reajuste de derivados da Petrobrás, com retomada da produção das refinarias a plena carga e o fim das importações de derivados.

A escalada dos preços dos combustíveis a níveis jamais vistos no país é consequência do desmonte feito pelo atual presidente da Petrobrás, Pedro Parente, ao administrar a empresa para atender aos interesses do mercado, sem qualquer compromisso com a população e o Estado brasileiro. Por isso, os petroleiros exigem sua saída imediata do comando da petrolífera.

A greve é uma advertência, rumo à construção da greve por tempo indeterminado, que já foi aprovada nacionalmente pela categoria, para barrar a privatização do Sistema Petrobrás.

O que querem os petroleiros:

• Redução dos preços do gás de cozinha e dos combustíveis
• Manutenção dos empregos e retomada da produção das refinarias a plena carga
• Fim das importações de derivados de petróleo
• Não às privatizações e ao desmonte do Sistema Petrobrás
• Saída de Pedro Parente do comando da Petrobrás


Maiores informações:


José Maria Rangel - coordenador geral da FUP
(21) 99391-0540
Simão Zanardi - diretor da FUP
(21) 99439-6102

Os trabalhadores de P-33 encaminharam manifesto contra a prisão arbitrária do ex-presidente Lula. O documento foi escrito após as assembleias convocadas pela FUP e Sindicatos Petroleiros que aprovaram a realização de uma greve por tempo indeterminado.

Leia a íntegra do documento em anexo.

Os petroleiros e petroleiras da plataforma P-20, na Bacia de Campos, enviaram ao Sindipetro-NF Manifesto com posições da categoria acerca do movimento de greve e a conjuntura da Petrobrás e do País. Confira abaixo o documento dos trabalhadores da unidade:

 

 

 

Nesta terça, 30 de maio, o Coordenador do Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra, o Coordenador da FUP, José Maria Rangel e o economista do INEEP, Rodrigo Leão, vão esclarecer através de uma transmisão coletiva as dúvidas sobre a crise de combustíveis e a greve nacional dos petroleiros e petroleiras.

Das 16h às 18h haverá uma transmissão ao vivo na página do Sindipetro NF no facebook. 

"Junto a uma equipe de peso de comunicadores, iremos falar sobre a política de preços que Pedro Parente e Michel Temer impuseram à Petrobrás, e como isso gerou o caos social dos últimos dias. Os petroleiros seguem lutando por uma Petrobrás forte, pública e a serviço do trabalhador brasileiro" - comenta José Maria.

O tema da transmissão é Informação também é energia: "Petroleiros esclarecem a sociedade sobre a crise dos combustíveis" e será repercutido por uma rede nacional de blogs: O Cafezinho / Miguel do Rosário;  DCM/ Kiko Nogueira;  Fórum/Renato Rovai; GGN/ Luis Nassif ; Socialista Morena/ Cynara Menezes; Conversa Afiada/ Paulo Henrique Amorim ; Tijolaço/ Fernando Brito  e Brasil 247/ Leonardo Attuch .

247 - O empresário Odilon Nogueira Junior, sócio de Pedro Parente, presidente da Petrobras, tem um contrato de R$ 11 milhões, sem licitação com a estatal. A denúncia foi feita pelo jornalista Filipe Coutinho na revista eletrônica Crusoé.

Segundo ele, Nogueira Junior firmou o contrato para prestar serviços de pesquisa e gestão em março de 2017. Cinco meses depois, ele passou a ser sócio de Pedro Parente.

O empresário é dono da Dana Tecnologias, cujo endereço é a casa dele. À época da assinatura do contrato da Dana com a Petrobras, Parente já presidida a estatal.

O mesmo repórter publicou na semana passada outra denúncia contra Parente, a de que o banco JP Morgan no Brasil recebeu pagamento no valor de R$ 2 bilhões da Petrobras. Segundo o jornalista, José Berenguer, que preside o banco no Brasil, é sócio de Parente.
Pagina 9 de 790

Sede MacaéMacaé

Rua Tenente Rui Lopes Ribeiro, 257 Centro - CEP 27910-330 Telefone: (22) 2765-9550

Sede CamposCampos

Av. 28 de Março, 485 Centro - CEP 28.020-740 Telefone: (22) 2737-4700