Nova parcial, que inclui os números das assembleias até o início da manhã de hoje, mostra que a categoria petroleira na região está aprovando os indicativos de aceitação da proposta de Acordo Coletivo e de manutenção de assembleia permanente e estado de greve.

As assembleias estão praticamente concluídas nas bases de terra, restando apenas a do Grupo B de Cabiúnas, às 23h. Nas plataformas as assembleias prosseguem até amanhã.

Além de registrarem uma totalização parcial em favor da aceitação da proposta (603 votos a 553, com 23 abstenções), também é significativo o número de plataformas que aprovaram este indicativo: 15, com 8 contrárias e 22 ainda por realizar as suas assembleias.

O sindicato esclareceu aqui que mesmo as plataformas que realizaram assembleias podem voltar a fazê-las, desde que votem apenas petroleiros e petroleiras que não participaram da anterior para avaliar os indicativos do atual calendário.

As assembleias têm registrado grande participação da categoria. Na que foi realizada na manhã de hoje, no grupo E de Cabiúnas (foto), um grupo expressivo se formou e houve um rico debate sobre a Campanha Reivindicatória e a conjuntura. A entrada no turno chegou a ser atrasada para a participação dos companheiros e companheiras.

Confira abaixo a mais recente parcial. 

 

01 - Apr. Proposta 15.12.17
Unidade Favor Contra Abstenção
Cabiunas 72 47 8
Campos 43 3 0
Edinc 55 82 4
Imbetiba 103 155 4
PT 29 90 0
PCE-1       
PGP-1  15 0 0
PRA-1       
PPM-1 6 23 0
PPG-1  4 27 0
PNA-1       
PNA-2  1 10 0
PCH-1  20 3 1
PCH-2       
PCP 1/3  1 9 0
PCP 2       
PVM-1 1 7 0
PVM-2  6 1 0
PVM-3       
P-07       
P-08       
P-09       
P-12       
P-15       
P-18  18 4 0
P-19  28 2 0
P-20       
P-25       
P-26       
P-31       
P-32  11 8 1
P-33  6 25 0
P-35  27 1 2
P-37       
P-38  6 3 0
P-40       
P-43  29 0 0
P-47  11 0 0
P-48  17 4 2
P-50  27 1 0
P-51 12 13 0
P-52       
P-53       
P-54  21 4 1
P-55 4 15 0
P-56 16 14 0
P-61 14 2 0
P-62      
P-63      
P-65       
Total 603 553 23
Quat. Plat. 23    
Plat. Restante 22    
       
02 - Mantuenção Assemb. Estado Greve 
Unidade Favor Contra Abstenção
Cabiunas 123 0 4
Campos 46 0 0
Edinc 125 13 3
Imbetiba 210 50 2
PT 117 1 1
PCE-1       
PGP-1  15 0 0
PRA-1       
PPM-1 29 0 0
PPG-1  31 0 0
PNA-1       
PNA-2  10 0 1
PCH-1  24 0 0
PCH-2       
PCP 1/3  10 0 0
PCP 2       
PVM-1 8 0 0
PVM-2  7 0 0
PVM-3       
P-07       
P-08       
P-09       
P-12       
P-15       
P-18  21 0 1
P-19  30 0 0
P-20       
P-25       
P-26       
P-31       
P-32  19 1 0
P-33  31 0 0
P-35  30 0 0
P-37       
P-38  9 0 0
P-40       
P-43  29 0 0
P-47  10 0 1
P-48  23 0 0
P-50  28 0 0
P-51 24 1 0
P-52       
P-53       
P-54  25 0 1
P-55 18 1 0
P-56 30 0 0
P-61 16 0 0
P-62      
P-63      
P-65      
Total 1098 67 14
       

O Sindipetro-NF esclarece que as plataformas que já avaliaram os indicativos atuais da Campanha Reivindicatória podem realizar novas assembleias, desde que não votem os petroleiros e petroleiras que tenham votado na assembleia anterior.

"Tem surgido dúvidas a respeito e é bom esclarecer: trabalhadores de um novo grupo na plataforma, por exemplo, que não estava embarcado na assembleia anterior, ou mesmo algum companheiro e companheira que não tenha votado por algum motivo, podem participar de uma nova assembleia, pois o calendário ainda está aberto para as plataformas", explica o coordenador do Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra.

O sindicato confronta as listas de votantes de uma mesma plataforma, quando realizadas mais de uma assembleia dentro do mesmo período de convocação, e identifica eventuais duplicidades na votação. As assembleias nas plataformas duram até este sábado, 23.

O coordenador do NF também chama a atenção para a necessidade de a categoria buscar informações corretas antes de participar das assembleias. "Tem muito boato, muito jogo de contra-informação, e nestes momentos vale o que sempre repetimos: quem informa a categoria é o sindicato. É preciso mantermos a sintonia", afirma.

Todos os diretores e diretoras do Sindipetro-NF estão disponíveis para esclarecer a categoria sobre as questões que envolvem o Acordo Coletivo e a Campanha Reivindicatória. Os contatos podem ser feitos nas redes sociais do sindicato, pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. e, principalmente, diretamente nos contatos pessoais nas bases e aeroportos ou pelos celulares.

Um dos boatos que correm neste período, e tem sido desmentido pelo sindicato, é o de que a cláusula 42 da proposta de Acordo Coletivo abriria as portas para demissões coletivas na Petrobrás. A verdade é justamente o contrário: depois do assassinato da CLT, com a contrarreforma trabalhista, acabou qualquer proteção legal às demissões coletivas, e a cláusula 42 tornou-se necessária como salvaguarda para a categoria petroleira, impedindo que a companhia tome medidas unilaterais de dispensa de trabalhadores.

 

 

 

Da Imprensa da CUT - No próximo dia 23 de dezembro, a CUT homenageará o cantor e compositor Chico Buarque de Holanda com o prêmio CUT Democracia e Liberdade Sempre. A entrega do prêmio ocorrerá na inauguração do campo de futebol ‘Dr. Sócrates’, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em Guararema, onde ocorrerá o jogo de estreia entre o time de futebol de Chico, o Politheama, e o time de militantes dos movimentos sociais e sindicais. A atividade também contará com a presença do ex-presidente Lula, vencedor do prêmio na primeira edição.

“Você é tanta coisa que nem cabe aqui”. Foi com este trecho da carta de Tom Jobim ao Chico Buarque, escrita em outubro de 1989, que o secretário de Cultura da CUT, José Celestino Lourenço, o Tino, explicou a decisão da Central de homenagear o cantor.

Para o dirigente, a importância da figura de Chico não está apenas em suas canções, que abordam a temática da mulher, dos LGBT’s e de “seus meninos que comiam luz”, diz, em referência à canção Brejo da Cruz; mas, também, na sua postura política, nas ideias democráticas, e na coragem de, mesmo durante a ditadura militar, nunca se omitir, pelo contrário, sempre se posicionar contra as desigualdades, em defesa das diversidades, pela democracia e contra o golpe.

É por tudo isso, diz Tino, que “a homenagem ao Chico dialoga com o objetivo do Prêmio CUT, que homenageia pessoas e instituições que lutam pela democracia e liberdade, ainda mais neste momento frágil em que nossa democracia foi golpeada e que seguimos na permanente luta pelo reestabelecimento do Estado Democrático e de Direito”.

“Chico é uma referência para a nossa atuação política pela sua permanente firmeza e postura na luta pela liberdade e democracia, então nada mais justo que seja homenageado e receba o prêmio de nossa Central”, completa.

Prêmio CUT
A Central Única dos Trabalhadores passou a promover o Prêmio CUT Democracia e Liberdade Sempre para homenagear homens, mulheres e instituições que dedicaram – e dedicam – sua jornada de luta em defesa da dignidade humana e que, para isso, empreendem uma luta incansável em defesa da democracia e da liberdade.

O manifesto de lançamento ocorreu no dia 13 de dezembro de 2010, em um ato público realizado no Rio de Janeiro, justamente no dia em que foram completados 42 anos do Ato Institucional nº5 (AI-5). Após o lançamento da premiação, duas edições foram realizadas em 2011 e 2013.

 

[Foto: Ricardo Stuckert]

Da Rede Brasil Atual - A dois dias de completar 62 anos, o Dieese enfrenta aquela que, na avaliação de seu diretor técnico, Clemente Ganz Lúcio, é a mais severa crise entre as muitas de sua existência, sob impacto da situação difícil do próprio movimento sindical, que o sustenta, e do próprio Estado, parceiro do instituto em vários projetos. Há risco de fechamento, inclusive, e para evitar isso o Dieese lançou uma campanha de apoio institucional.

"O objetivo é garantir a sustentabilidade da instituição e permitir a intensificação dos trabalhos de assessoria às entidades sindicais, nesse momento em que direitos dos trabalhadores e a organização sindical estão ameaçados", afirma o Dieese, destacando a capacidade técnica do instituto. "Tempos difíceis trazem desafios que exigirão do movimento sindical ousadia, novas ideias, criatividade, capacitação, visão estratégica, táticas de negociação e muita unidade."

A situação inclui atraso de salários e dispensa de mão de obra, neste último caso nem tão recente. De dois anos para cá, o instituto cortou 70 dos seus funcionários, reduzindo o total para 270 – e deve diminuir mais. Projetos tiveram redução. A Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) deixou de ser realizadas em três regiões metropolitanas (Belo Horizonte, Fortaleza e Recife) e está ameaçada em Porto Alegre. A pesquisa da cesta básica, que era feita nas 27 unidades da federação, perdeu seis capitais.

"O impacto é várias vezes mais severo do que já tivemos, porque é uma crise estrutural dos sindicatos. O Dieese sofre a consequência de uma pesada desestruturação. É também uma crise do Estado brasileiro", diz Clemente, apontando uma "acentuada queda de receita". Em torno de 70% da receita é sindical e 30%, não sindical. No caso de convênios com órgãos públicos, muitos estão com pagamento em atraso. Alguns sócios também estão inadimplentes.

"Há um risco de entidades sindicais fecharem. Esse mesmo risco pode atingir o Dieese", observa Clemente. A perda de receita se tornou mais acentuada após a "reforma" trabalhista – que, em contrapartida, também pode exigir mais prestação de serviços. "A nossa ideia é que essas mudanças tragam aumento de demanda para o Dieese", diz o diretor técnico.

Na campanha de apoio, o instituto solicitou às entidades filiadas – aproximadamente 700 – o aporte de uma 13ª mensalidade. Para os não sócios, foi pedida uma contribuição, que dará acesso a alguns serviços. Pessoas físicas também podem participar. Confira como, aqui.

 

 

atualizado 22:15

Os petroleiros e petroleiras do Norte Fluminense continua em assembleias para avaliar os indicativos de aceitação da contraproposta de Acordo Coletivo e de manutenção de assembleia permanente e de estado de greve.

Acompanhando as demais bases do país, a categoria, em seu resultado parcial até o presente momento, segue aprovando os indicativos da FUP e do SindipetroNF. 

Ainda realizam assembleias dois dos grupos de Cabiúnas e diversas plataformas.

Confira:

01 - Apr. Proposta 15.12.17
Unidade Favor Contra Abstenção
Cabiunas 53 41 8
Campos 43 3 0
Edinc 55 82 4
Imbetiba 103 155 4
PT 29 90 0
PCE-1      
PGP-1 15 0 0
PRA-1      
PPM-1 6 23 0
PPG-1 4 27 0
PNA-1      
PNA-2 1 10 0
PCH-1 20 3 1
PCH-2      
PCP 1/3      
PCP 2      
PVM-1 1 7 0
PVM-2 6 1 0
PVM-3      
P-07      
P-08      
P-09      
P-12      
P-15      
P-18 18 4 0
P-19 28 2 0
P-20      
P-25      
P-26  7  25  0
P-31      
P-32 11 8 1
P-33      
P-35 27 1 2
P-37      
P-38 6 3 0
P-40      
P-43      
P-47 11 0 0
P-48 17 4 2
P-50 27 1 0
P-51 12 13 0
P-52 24 1 0
P-53      
P-54 21 4 0
P-55 4 15 0
P-56 16 14 0
P-61 14 2 0
P-62      
P-63      
P-65      
Total 579 539 22
Quat. Plat. 22    
Plat. Restante 23    
       
       
02 - Mantuenção Assemb. Estado Greve
Unidade Favor Contra Abstenção
Cabiunas 99 0 3
Campos 46 0 0
Edinc 125 13 3
Imbetiba 210 50 2
PT 117 1 1
PCE-1      
PGP-1 15 0 0
PRA-1      
PPM-1 29 0 0
PPG-1 31 0 0
PNA-1      
PNA-2 10 0 1
PCH-1 24 0 0
PCH-2      
PCP 1/3      
PCP 2      
PVM-1 8 0 0
PVM-2 7 0 0
PVM-3      
P-07      
P-08      
P-09      
P-12      
P-15      
P-18 21 0 1
P-19 30 0 0
P-20      
P-25      
P-26  29  0  0
P-31      
P-32 19 1 0
P-33      
P-35 30 0 0
P-37      
P-38 9 0 0
P-40      
P-43      
P-47 10 0 1
P-48 23 0 0
P-50 28 0 0
P-51 24 1 0
P-52 25 0 0
P-53      
P-54 25 0 1
P-55 18 1 0
P-56 30 0 0
P-61 16 0 0
P-62      
P-63      
P-65      
Total 1058 67 12
       

 

 

Boletim Nascente Extra que será enviado hoje para a categoria petroleira da região destaca a reta final das assembleias. Sindicato chama atenção para que haja grande participação da categoria, além de afastar boatos e explicar a importância da proteção prevista na proposta de ACT contra as demissões coletivas.

Confira abaixo o conteúdo do boletim em formato texto ou clique no anexo para baixar a versão em PDF.

 

Assembleias na reta final com plataformas

Sindicato alerta contra boatos e explica necessidade das proteções previstas no acordo coletivo. Antes, CLT protegia contra demissão em massa. Agora, proteção precisa estar no ACT, até para que trabalhadores e trabalhadoras tenham segurança nas mobilizações e greves contra a privatização


Petroleiros e petroleiras da Bacia de Campos entram na reta final das assembleias que avaliam os indicativos de aceitação da contraproposta construída na mesa de negociações entre a FUP e a Petrobrás — que mantém direitos e prevê salvaguardas contra os efeitos da contrarreforma trabalhista —, e de manutenção de estado de assembleia permanente e de greve, na luta contra a privatização.

Em vídeo divulgado na tarde de hoje (bit.ly/2kzh6G5), o coordenador geral do Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra, explica a necessidade da proteção prevista pela cláusula 42 (veja o quadro ao lado). “Estamos em um momento de golpe, muito acirrado, e precisamos estar prontos para fazer uma grande greve contra a privatização da Petrobrás”, afirma Bezerra.

Nesta sexta, ainda realizam assembleias dois grupos da base de Cabiúnas (Grupo E, às 7h, e Grupo B, às 23h). Nas plataformas, as assembleias seguem até o sábado, 23. Acompanhe os resultados parciais em www.sindipetronf.org.br.

Quem informa é o sindicato

O Sindipetro-NF tem alertado para a importância de não dar ouvidos a boatos e de manter a sintonia com o sindicato e a FUP, entidades responsáveis que avançaram em uma negociação vitoriosa em um momento muito difícil da vida nacional. Petroleiros e petroleiras precisam estar bem informados e prontos para continuar a luta em 2018, que promete ser árdua em defesa da soberania nacional e dos demais direitos da classe trabalhadora. É muito importante que todas as unidades façam as assembleias, com grande participação, para mostrar a força da categoria.

 

 

A categoria petroleira no Norte Fluminense continua em assembleias para avaliar os indicativos de aceitação da contraproposta de Acordo Coletivo e de manutenção de assembleia permanente e de estado de greve.

Confira o resultado parcial nesta tarde, com todas as bases administrativas. Ainda realizam assembleias dois dos grupos de Cabiúnas e diversas plataformas.

Confira:

 

01 - Apr. Proposta 15.12.17

Unidade Favor Contra Abstenção
Cabiunas 53 41 8
Campos 43 3 0
Edinc 55 82 4
Imbetiba 103 155 4
PT 29 90 0
PCE-1       
PGP-1       
PRA-1       
PPM-1 6 23 0
PPG-1  4 27 0
PNA-1       
PNA-2  1 10 0
PCH-1  20 3 1
PCH-2       
PCP 1/3       
PCP 2       
PVM-1      
PVM-2  6 1 0
PVM-3       
P-07       
P-08       
P-09       
P-12       
P-15       
P-18  18 4 0
P-19  28 2 0
P-20       
P-25       
P-26       
P-31       
P-32       
P-33       
P-35  27 1 2
P-37       
P-38  6 3 0
P-40       
P-43       
P-47  11 0 0
P-48       
P-50  27 1 0
P-51 12 13 0
P-52       
P-53       
P-54       
P-55 4 15 0
P-56 16 14 0
P-61      
P-62      
P-63      
P-65       
Total 469 488 19
Quat. Plat. 14    
Plat. Restante 31    
       
       
02 - Mantuenção Assemb. Estado Greve 
Unidade Favor Contra Abstenção
Cabiunas 99 0 3
Campos 46 0 0
Edinc 125 13 3
Imbetiba 210 50 2
PT 117 1 1
PCE-1       
PGP-1       
PRA-1       
PPM-1 29 0 0
PPG-1  31 0 0
PNA-1       
PNA-2  10 0 1
PCH-1  24 0 0
PCH-2       
PCP 1/3       
PCP 2       
PVM-1      
PVM-2  7 0 0
PVM-3       
P-07       
P-08       
P-09       
P-12       
P-15       
P-18  21 0 1
P-19  30 0 0
P-20       
P-25       
P-26       
P-31       
P-32       
P-33       
P-35  30 0 0
P-37       
P-38  9 0 0
P-40       
P-43       
P-47  10 0 1
P-48       
P-50  28 0 0
P-51 24 1 0
P-52       
P-53       
P-54       
P-55 18 1 0
P-56 30 0 0
P-61      
P-62      
P-63      
P-65      
Total 898 66 12
       

Inaugurada na noite de ontem, na delegacia sindical do Sindipetro-NF em Campos dos Goytacazes, a subsede da CUT para o Norte Fluminense (CUT-NF). A representação da central na região passará a funcionar em uma sala do NF, aproximando a CUT do interior do estado do Rio. Lideranças sindicais e partidárias participaram da atividade, entre elas o presidente da CUT-RJ, Marcelo Rodrigues, o coordenador da FUP, José Maria Rangel, e o coordenador do NF, Tezeu Bezerra.

Para Rodrigues, a presença mais efetiva da CUT na região acontece em um "momento simbólico, em que todo mundo fala que tem que recuar, que o dinheiro está curto, que não dá para fazer coisa nova, nós estamos mostrando que dá para fazer, com a solidariedade entre os sindicatos".

Além do Sindipetro-NF, a CUT tem entre seus filiados na região sindicatos de categorias atuantes e mobilizadas, como bancários, profissionais da educação e trabalhadores do saneamento. Na avaliação de Rodrigues, em um ano será possível dobrar o número de sindicatos filiados à CUT no Norte Fluminense.

O presidente da Central no estado também destacou o papel estratégico da subsede na defesa das pautas relacionadas ao setor petróleo. "A Bacia de Campos é profundamente estratégica na mobilização dos trabalhadores. O papel da subsede aqui é aproximar a CUT do dia a dia dos trabalhadores", afirma.

Estão pré-indicados para a coordenação da CUT-NF a sindicalista Odisseia Carvalho (Sepe) e Sérgio Borges (Sindipetro-NF). As indicações ainda passarão por aprovação na diretoria da CUT-RJ.

Para Sérgio Borges, a vinda da CUT para o Norte Fluminense atende a um compromisso assumido já na campanha da última eleição para a Central no Estado, com "a ideia de interiorizar a CUT, estreitar o canal de comunicação e expor as demandas da região com mais facilidade, inclusive com estrutura formal de atendimento e plantões, além de atividades de formação e atos políticos".

"As centrais e os sindicatos são formados pelos próprios trabalhadores. São estruturas financiadas pelos trabalhadores e têm o objetivo claro de se colocar em seu favor na luta de Classe. Essa estrutura vai possibilitar uma organização melhor de todas lutas e manifestações", explica Borges.

[Foto: Luciana Fonseca]

Com as assembleias em andamento no Norte Fluminense, a diretoria do Sindipetro-NF promove hoje, 21, às 19h30 uma transmissão ao vivo em sua página no facebook.

A ideia é debater com a categoria os indicativos da FUP de aprovação da proposta da Petrobrás apresentada no dia 15 de dezembro e manutenção de Estado de Assembleia Permanente e de Greve.

Os trabalhadores do Norte Fluminense estão aprovando os indicativos da FUP de  aceitação da proposta de Acordo Coletivo de Trabalho, e manutenção de Estado de Assembleia Permanente e de Greve. A categoria petroleira realiza assembleias até o próximo sábado, 23. 

Além das plataformas, que realizam assembleias até o sábado, ainda têm assembleias as bases do Edinc (Quinta, 21, 13h), Grupo E de Cabiúnas (Sexta, 22, 7h) e Grupo B de Cabiúnas (Sexta, 22, 23h).

Confira abaixo a parcial dos resultados nesta manhã:

01 - Apr. Proposta 15.12.17
Unidade Favor Contra Abstenção
Cabiunas 53 41 8
Campos 43 3 0
Edinc      
Imbetiba 103 155 4
PT 29 90 0
PCE-1       
PGP-1       
PRA-1       
PPM-1 6 23 0
PPG-1  4 27 0
PNA-1       
PNA-2  1 10 0
PCH-1  20 3 1
PCH-2       
PCP 1/3       
PCP 2       
PVM-1      
PVM-2  6 1 0
PVM-3       
P-07       
P-08       
P-09       
P-12       
P-15       
P-18  18 4 0
P-19  28 2 0
P-20       
P-25       
P-26       
P-31       
P-32       
P-33       
P-35  27 1 2
P-37       
P-38  6 3 0
P-40       
P-43       
P-47  11 0 0
P-48       
P-50  27 1 0
P-51 12 13 0
P-52       
P-53       
P-54       
P-55 4 15 0
P-56 16 14 0
P-61      
P-62      
P-63      
P-65       
Total 414 406 15

 

02 - Mantuenção Assemb. Estado Greve 
Unidade Favor Contra Abstenção
Cabiunas 99 0 3
Campos 46 0 0
Edinc      
Imbetiba 210 50 2
PT 117 1 1
PCE-1       
PGP-1       
PRA-1       
PPM-1 29 0 0
PPG-1  31 0 0
PNA-1       
PNA-2  10 0 1
PCH-1  24 0 0
PCH-2       
PCP 1/3       
PCP 2       
PVM-1      
PVM-2  7 0 0
PVM-3       
P-07       
P-08       
P-09       
P-12       
P-15       
P-18  21 0 1
P-19  30 0 0
P-20       
P-25       
P-26       
P-31       
P-32       
P-33       
P-35  30 0 0
P-37       
P-38  9 0 0
P-40       
P-43       
P-47  10 0 1
P-48       
P-50  28 0 0
P-51 24 1 0
P-52       
P-53       
P-54       
P-55 18 1 0
P-56 30 0 0
P-61      
P-62      
P-63      
P-65      
Total 773 53 9

Em todo o Brasil, petroleiros e petroleiras seguem aprovando os indicativos da FUP e confirmando a manutenção do seu Acordo Coletivo em meio a pior conjuntura vivida pelo país nos últimos tempos.

Em meio à conjuntura do Golpe, que inclui o desmonte da CLT, a categoria petroleira resiste e consegue evitar o desmonte o seu Acordo Coletivo de Trabalho em mais uma Campanha Reivindicatória difícil.  Logo depois de receber a proposta da empresa no dia 12, representantes da FUP e seus sindicatos  analisaram detalhadamente as minutas de Acordo durante o Conselho Deliberativo. As dúvidas levantadas durante essa análise foram encaminhadas ao RH da Petrobrás e algumas cláusulas sofreram novos ajustes nas redações até chegar a uma proposta final no dia 15.

[Acesse a minuta em Anexo ou aqui]

Para avaliar os indicativos de aprovação da proposta de Acordo Coletivo de Trabalho apresentada pela Petrobrás no dia 15 e manutenção do Estado de Assembleia Permanente e Estado de Greve contra a Privatização do Sistema Petrobrás, o Sindipetro-NF convoca a categoria petroleira a realizar assembleias a partir de amanhã, 19, até sábado 23 (veja no final do texto o calendário de assembleias)

[Acesse a ata em Anexo]

A categoria petroleira começou o processo de negociação recebendo uma das piores propostas dos últimos anos, que incluía, entre outros itens: o fim da Hora Extra 100%; o fim dos adicionais de campo maduro e amazonas; o fim do programa jovem universitário;  o fim da promoção automática de pleno para sênior para o ensino médio; o fim da gratificação de férias a 100% e a mudança na sistemática de troca de turno.

A pior proposta da companhia é apresentada numa conjuntura péssima para o Brasil. Após o Golpe 2016, as forças reacionária do país perderam o pudor com o Mishell Temer, que escapou de duas denúncias com uso de dinheiro público. E a classe trabalhadora brasileira, no geral, passou a sofrer com a troca de empregos formais por "bicos" e com o baixo poder de compra traduzido, entre outros pontos, com a diminuição do valor previsto de salário mínimo para 2018.

Na visão da diretoria do NF, não há dúvidas que essa proposta adversa, em meio à um ambiente tão hostil, só teve recuo das empresas do Sistema Petrobrás graças a mobilização intensa da categoria petroleira, que no Norte Fluminense participou ativamente das assembleias com a alta adesão das plataformas ao indicativo de greve - em mais de 40, além das bases administrativas e dos companheiros e companheiras da UTGCab.

Para o NF, a manutenção dos principais pontos do acordo, com a mudança de algumas cláusulas sem prejuízo ao direito garantido por essas, é fruto de uma luta fortemente construída pela FUP, seus sindicatos e a categoria petroleira.

A categoria petroleira na região está em assembleias até o próximo sábado, 23, para avaliação de indicativos do Sindipetro-NF para a Campanha Reivindicatória. Os trabalhadores avaliam dois pontos de pauta: aprovação de indicativo de aceitação da proposta de Acordo Coletivo de Trabalho, e manutenção de Estado de Assembleia Permanente e de Greve.

Além das plataformas, que realizam assembleias até o sábado, ainda têm assembleias as bases do Edinc (Quinta, 21, 13h), Grupo E de Cabiúnas (Sexta, 22, 7h) e Grupo B de Cabiúnas (Sexta, 22, 23h).

Confira abaixo a parcial dos resultados neste final de tarde:

01 - Apr. Proposta 15.12.17
Unidade Favor Contra Abstenção
Cabiunas 50 34 6
Campos 43 3 0
Edinc      
Imbetiba 103 155 4
PT 29 90 0
PCE-1       
PGP-1       
PRA-1       
PPM-1      
PPG-1  4 27 0
PNA-1       
PNA-2       
PCH-1  20 3 1
PCH-2       
PCP 1/3       
PCP 2       
PVM-1      
PVM-2       
PVM-3       
P-07       
P-08       
P-09       
P-12       
P-15       
P-18  18 4 0
P-19       
P-20       
P-25       
P-26       
P-31       
P-32       
P-33       
P-35  27 1 2
P-37       
P-38  6 3 0
P-40       
P-43       
P-47       
P-48       
P-50       
P-51      
P-52       
P-53       
P-54       
P-55 4 15 0
P-56      
P-61      
P-62      
P-63      
P-65       
Total 304 335 13
Quat. Plat. 6    
Plat. Restante 39    
       
       
02 - Mantuenção Assemb. Estado Greve 
Unidade Favor Contra Abstenção
Cabiunas 87 0 3
Campos 46 0 0
Edinc      
Imbetiba 210 50 2
PT 117 1 1
PCE-1       
PGP-1       
PRA-1       
PPM-1      
PPG-1  31 0 0
PNA-1       
PNA-2       
PCH-1  24 0 0
PCH-2       
PCP 1/3       
PCP 2       
PVM-1      
PVM-2       
PVM-3       
P-07       
P-08       
P-09       
P-12       
P-15       
P-18  21 0 1
P-19       
P-20       
P-25       
P-26       
P-31       
P-32       
P-33       
P-35  30 0 0
P-37       
P-38  9 0 0
P-40       
P-43       
P-47       
P-48       
P-50       
P-51      
P-52       
P-53       
P-54       
P-55 18 1 0
P-56      
P-61      
P-62      
P-63      
P-65      
Total 593 52 7
       

 

[Foto: Coordenador da FUP, José Maria Rangel, fala na assembleia da Praia Campista / Luciana Fonseca]

Pagina 8 de 745

Sede MacaéMacaé

Rua Tenente Rui Lopes Ribeiro, 257 Centro - CEP 27910-330 Telefone: (22) 2765-9550

Sede CamposCampos

Av. 28 de Março, 485 Centro - CEP 28.020-740 Telefone: (22) 2737-4700