Trabalhadores da Enfil sofrem punições no UTGCAB

Quinta, 05 Julho 2018 15:11

Trabalhadores da Enfil, que prestam serviço na UTGCAB, denunciaram ao Sindipetro-NF, que sofreram punições por realizarem mobilizações com o intuito de cobrar que fossem cumpridos e respeitados os direitos trabalhistas, como pagamento sem atraso de salários e recebíveis de férias. 

Diante desta informação, os petroleiros aprovaram durante o Confrenf uma moção de repúdio a qualquer forma de punição aos trabalhadores e trabalhadoras. A categoria destaca que não aceitará assédio em cima de nenhum trabalhador e que caso venha ocorrer alguma demissão ou dispensa, que não seja por vontade do trabalhador, será entendido que trata-se de punição contra o trabalhador de caráter político.

No dia 16 de fevereiro, o Sindipetro-NF denunciou o atraso dos salários dos trabalhadores da Enfil, que só foram regularizados após  atuação do sindicato junto à gestão do Terminal de Cabiúnas. Embora não represente formalmente estes empregados, o NF presta solidariedade à categoria que, desde o final de 2017, enfrenta problemas com atrasos nos salários e em direitos, apesar da empresa estar com os repasses do contrato em dia.

Cerca de 80 trabalhadores atuam pela Enfil no Terminal de Cabiúnas. Muitos deles com contratos antigos. A empresa presta serviços na área de manutenção e instrumentação.

 

Avalie este item
(0 votos)

Sede MacaéMacaé

Rua Tenente Rui Lopes Ribeiro, 257 Centro - CEP 27910-330 Telefone: (22) 2765-9550

Sede CamposCampos

Av. 28 de Março, 485 Centro - CEP 28.020-740 Telefone: (22) 2737-4700