Otto diz que ladrões profissionais ditavam as regras na Petrobras

Terça, 19 Junho 2018 08:21

A tarde- O senador Otto Alencar (PSD) está injuriado. Ele e mais 28 colegas subscreveram um pedido para a instalação de uma CPI para investigar a gestão de Pedro Parente na presidência da Petrobras, e o presidente da Casa, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), já disse que não vai instalar.

As razões do pedido:

1 – Parente estava na presidência da Petrobras e também era conselheiro do Ibovespa, um dos grandes indicadores (para investidores) do mercado de ações.

2 – Parente colocou no conselho de administração da Petrobras quatro executivos ligados à Bolsa de Valores de São Paulo.

3 – De quebra, a mulher de Parente é conselheira do banco J. P. Morgan, ao qual a Petrobras devia R$ 2 bilhões a vencer daqui a cinco anos. Ele pagou a dívida agora.

Parentão — Segundo Otto, instituindo uma política de vender os ativos da Petrobras como refinarias e empresas como a Fafen e deixando o preço de combustíveis ao sabor das oscilações do dólar e do preço do barril de petróleo, a estatal subiu as ações: começou a R$ 9, hoje está a mais de R$ 16. E nós, o povo, que se dane a pagar reajustes diários dos combustíveis.

Avalie este item
(0 votos)

Sede MacaéMacaé

Rua Tenente Rui Lopes Ribeiro, 257 Centro - CEP 27910-330 Telefone: (22) 2765-9550

Sede CamposCampos

Av. 28 de Março, 485 Centro - CEP 28.020-740 Telefone: (22) 2737-4700